1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Pai que jogou filho de prédio em SP estaria deprimido

Priscila Trindade, da Central de Notícias

18 Novembro 2009 | 18h 44

Segundo parentes e amigos, consultor havia se separado da mãe do garoto e tentava reatar relação

O consultor Cássio Rodrigues, de 30 anos, que jogou o filho do terraço de um prédio de 18 andares nesta quarta-feira, 18, na Chácara Inglesa, zona sul de São Paulo, estava deprimido desde o final do casamento. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), parentes e amigos afirmaram que Cássio havia se separado da mãe do garoto há algum tempo e que tentava reatar a relação.

 

Hoje, os familiares ficaram preocupados após receberem uma ligação do consultor. Cássio teria chorado ao telefone e se desculpando sem motivo. Em seguida, a irmã e o pai de Cássio foram à casa da ex-esposa procurá-lo.

 

A babá de Pedro Branco Couto Rodrigues, de 2 anos, disse que Cássio havia acabado de aparecer para pegar o filho. Nesse momento, por volta das 10h30, os três ouviram um estrondo vindo da rua.

 

Segundo a secretaria, o pai atirou o filho do terraço e pulou do mesmo local. Os corpos dos dois estavam no gramado do condomínio, localizado na Rua Correia de Lemos. O caso foi registrado no 16º Distrito Policial, na Vila Clementino.