'Pai' da marca Metrô recriou a Av. Paulista

Aquele mapa estilizado com as linhas da rede metroferroviária de São Paulo, que faz com que o usuário do Metrô demore apenas alguns segundos para se achar, demorou três anos para ser feito. E o autor do desenho é o mesmo que fez, por exemplo, os totens com nome de ruas que marcam a paisagem do endereço mais famoso da cidade, a Avenida Paulista.

O Estado de S.Paulo

17 Março 2013 | 02h01

O arquiteto João Carlos Cauduro foi escolhido, na década de 1970, para criar a comunicação visual do Metrô de São Paulo. Foi da prancheta dele que saiu aquele símbolo azul, com as setinhas brancas para cima e para baixo. O formato da comunicação, como a fonte usada nos letreiros das estações, foi copiado para metrôs de outras capitais brasileiras, como Recife.

Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) em 1960, Cauduro já declarou que o que queria mesmo era organizar as coisas. Terminou se firmando como o mais importante arquiteto do País especializado na criação de identidades visuais - tanto que o portfólio de seu escritório tem clientes cujos formatos das marcas todo mundo conhece, como o Banco do Brasil, a TAM, a Companhia Vale do Rio Doce, o Hospital São Luiz e a fabricante de tubos e conexões Tigre. Cauduro continua trabalhando em seu escritório. / BRUNO RIBEIRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.