Hélio Torchi/Estadão
Hélio Torchi/Estadão

Operário morre em obra do trecho leste do Rodoanel

Acidente ocorreu na noite de quinta-feira em viaduto de Itaquaquecetuba quando forma de concretagem se abriu

O Estado de S. Paulo

25 Abril 2014 | 11h47

Atualizada às 23h16

SÃO PAULO - Um operário que trabalhava na construção do Trecho Leste do Rodoanel morreu na noite desta quinta-feira, 24, durante a concretagem de um viaduto em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. Outro funcionário se feriu levemente. Houve rompimento da fôrma usada para o jateamento de concreto.

De acordo com a SPMar, concessionária responsável pela obra, o pedreiro Valdete Cunha, de 45 anos, era contratado da terceirizada Certa Construtora. Informações repassadas pela SPMar em nome da Certa dão conta de que o funcionário usava todos os equipamentos de proteção exigidos por lei. Ele também teria participado do último treinamento de segurança, "focado para trabalho em altura", realizado em junho do ano passado.

Ainda segundo a nota enviada pela SPMar, o acidente aconteceu perto da Estrada do Mandi. Cunha era casado e tinha dois filhos. O outro funcionário atingido teve ferimentos leves e foi levado para o Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba. Segundo a empresa, ele passa bem. A Certa informou estar "prestando toda a assistência à família" de Cunha e que cuidará do enterro de seu corpo.

A SPMar informou também que só a perícia poderá indicar exatamente como a fôrma se rompeu.

Atrasos. A primeira parte da obra, o trajeto entre o Trecho Sul, em Mauá, e a Rodovia Ayrton Senna, que estava prevista para ser entregue parcialmente em março, foi adiada para maio pela concessionária SPMar. A inauguração do percurso completo, com os 43,8 km até a Rodovia Presidente Dutra, em Arujá, continua prevista apenas para o fim do semestre.

Em fevereiro, a SPMar havia concluído 75% da obra, iniciada em março de 2011, quando a empresa assinou o contrato casado com a concessão por 35 anos do Trecho Sul, onde opera cobrando pedágio. Foram aplicadas multas de aproximadamente R$ 100 mil por causa do atraso.

Mais conteúdo sobre:
Rodoanel Itaquaquecetuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.