Operário morre após ser soterrado em obra de Viracopos, em Campinas

Trabalhador teve quatro paradas cardiorrespiratórias e chegou a ser reanimado no hospital, mas não resistiu

Sarah Britto, Especial para o Estado

22 Março 2013 | 13h26

Um dos dois operários soterrados na manhã desta sexta-feira, 22, em obras de ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), morreu após dar entrada no Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. Ele havia sido resgatado pelos Bombeiros.

De acordo com informações da unidade médica, o trabalhador teve quatro paradas cardiorrespiratórias, chegou a ser reanimado no hospital, mas não resistiu. O outro operário teve escoriações leves e depois de ser atendido pelo Corpo de Bombeiros foi levado a uma unidade de atendimento médico em Viracopos.

O Sindicato da Construção Civil informou que está a caminho do aeroporto para averiguar o que houve, atendendo a ligações dos próprios operários que presenciaram o acidente.

A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, responsável pela administração do aeroporto e pelas obras de ampliação, confirmou o acidente e informou que divulgará nota oficial em breve. Desde o início, as obras de ampliação foram alvo de fiscalização do Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério do Trabalho e Emprego (MPE), devido a supostas irregularidades.

Mais conteúdo sobre:
Soterramento Viracopos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.