Operação prende quadrilha suspeita de furtar 1,5 milhão de litros de combustível

Oito pessoas foram detidas no interior de SP; com o grupo, foram apreendidos carros de luxo e até caminhões

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

08 Abril 2018 | 15h51

SOROCABA - Um operação da Polícia Civil, na madrugada deste domingo (8), prendeu oito suspeitos de integrarem uma quadrilha que furtou ao menos 1,5 milhão de litros de combustível nas cidades de Mococa, Ibaté e Patrocínio Paulista, no interior de São Paulo. Com os suspeitos foram apreendidos 11 carros, incluindo modelos de luxo, duas caminhonetes, duas motos aquáticas, sete caminhões e tratores que seriam usando no esquema criminoso. Também foram recolhidas joias, celulares e dinheiro.

As prisões da Operação Entressafra, referência ao período de entressafra da cana-de-açúcar em janeiro, quando a maioria dos furtos foi praticada, foram feitas em Paulínia e Cosmópolis. Um posto, em Cosmópolis, pertencente ao suspeito de chefiar a quadrilha, foi lacrado. No local, os policiais localizaram uma tubulação clandestina, usada para abastecer as bombas com combustível roubado, bombas de compressão, rastreadores de veículos e bloqueadores de celular.

Em uma oficina mecânica, foram achados uniformes usados pela quadrilha em roubos a usinas de etanol. A quadrilha também atacava caminhões de combustível em rodovias. Os suspeitos vão responder pelos crimes de furto, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A Polícia Civil vai investigar se integrantes da quadrilha têm ligação com um homicídio durante um dos roubos de combustível

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.