Google Street View
Google Street View

Operação prende policial com quadrilha de contrabando de cigarros em Sorocaba

Produtos eram trazidos do Paraguai e grupo movimentava até R$ 5 milhões por mês

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

17 Abril 2018 | 08h21

SOROCABA – Uma operação da Polícia Federal cumpria 37 mandados de prisão contra integrantes de duas quadrilhas especializadas em contrabando de cigarros, na manhã desta terça-feira, 17, em Sorocaba, interior de São Paulo. Entre os presos está um policial militar rodoviário, suspeito de facilitar o transporte dos produtos. Também eram cumpridos 45 mandados de busca e apreensão e 32 de bloqueios de bens em outras cidades paulistas e dos Estados de Mato Grosso do Sul, Paraná e Espírito Santo. Caminhões e carros usados pelas quadrilhas foram apreendidos.

De acordo com a PF, as quadrilhas movimentavam R$ 5 milhões por mês com o contrabando de cigarros trazidos do Paraguai e distribuídos nesses Estados, obtendo lucro líquido de R$ 2 milhões mensais. Durante o período de investigação, foram apreendidos 4 milhões de maços de cigarros. O valor da sonegação chega a R$ 14 milhões. Agentes da PF faziam buscas em casas localizadas em dois condomínios de luxo de Sorocaba, onde moram suspeitos de liderarem os bandos. Também eram alvo de buscas duas lojas de revenda de veículos que serviam de fachada para o contrabando.

Mais conteúdo sobre:
contrabando cigarro [tabagismo]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.