Ministério Público/Reprodução
Ministério Público/Reprodução

Operação do MP e da PM destrói mais de mil máquinas de jogos de azar

Ação conjunta em São Paulo também prendeu cinco pessoas, entre eles quatro integrantes da Polícia Militar

O Estado de S.Paulo

16 Janeiro 2018 | 06h28

SÃO PAULO - O Ministério Público de São Paulo e a Polícia Militar deflagraram, na segunda-feira, 15, uma operação para desarticular uma organização criminosa que atuava na exploração ilegal de jogos de azar com apoio de agentes públicos e lavagem de dinheiro. O grupo atuava na zona sul e em áreas nobres da cidade de São Paulo. 

+ PF tem aval para avançar na criação de guarda de fronteira

O balanço do MP indicou que, de um total de 1.054 máquinas, 15 foram apreendidas e outras 1.038, destruídas. Vinte promotores de Justiça e 208 policiais militares cumpriram 35 mandados de busca e apreensão e nove de prisão temporária expedidos tanto pela Justiça Comum como pela Justiça Militar. Entre as cinco prisões efetivamente realizadas, quatro são de integrantes da PM.

+ ‘CONEXÃO ESTADÃO’: Encontro de Temer com diretor da PF não é bem visto

A operação também tem apoio do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) e da Corregedoria da corporação. A Polícia Técnica e servidores da Prefeitura também colaboraram na operação.

Mais conteúdo sobre:
jogos de azar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.