Ofensiva teve início há 5 meses

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) pretendia acabar com o comércio ambulante na cidade até o fim do mandato. Uma série de protestos e de derrotas judiciais alterou os planos - pelo menos até agora.

O Estado de S.Paulo

04 Julho 2012 | 03h03

A ofensiva começou em fevereiro. Entre os dias 8 e 11, a Prefeitura cancelou os TPUs de 228 ambulantes, que atuavam legalmente em São Miguel Paulista, na zona leste, no Largo da Batata, em Pinheiros, zona oeste, e na Rua Joaquim Floriano, Itaim-Bibi, zona sul.

Em 21 de maio, um novo decreto foi publicado, revogando uma lei de 1997 que autorizava o comércio ambulante em 14 pontos do centro, incluindo a Praça Fernando Costa e a Ladeira General Carneiro. Eram os últimos redutos do comércio informal. No dia seguinte, Kassab anunciou o plano de levar os trabalhadores idosos e deficientes a feiras livres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.