Obras do Trecho Sul do Rodoanel ficarão paradas por 15 dias

Nesse tempo, serão investigadas causas do acidente; governo diz que data de entrega da obra não será afetada

estadao.com.br,

14 Novembro 2009 | 09h11

As obras do Trecho Sul do Rodoanel, onde ocorreu a queda das vigas ontem, ficarão paralisadas por 15 dias para que as causas do acidente sejam apuradas. Essa investigação será feita pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O governo afirma que essa interrupção não irá atrasar a entrega das obras, prevista para março de 2010.

 

Fotos: Felipe Rau/AE

Dilza Maria Rangel e Benedicto Rangel, pais de Carlos Rangel

 

 

O sapateiro José Carlos dos Santos presenciou a queda das vigas

 

A pista sentido São Paulo da BR-116, a rodovia Régis Bittencourt, foi liberada por volta das 10 horas deste sábado, 14, após a retirada dos escombros de três vigas de sustentação que caíram na noite da sexta-feira, deixando três vítimas. As estruturas se desprenderam das obras do Rodoanel Mário Covas e caíram sobre dois carros e um caminhão na altura do quilômetro 279, em Embu. Pelo menos três pessoas ficaram feridas na no acidente. Uma das vítimas foi liberada e outras duas permanecem em observação, sem riscos de vida. 

 

Veja também:

mais imagens Galeria de fotos

Veja outros acidentes com obras públicas em São Paulo:

especialA maior tragédia do Metrô

linkObra do Expresso Tiradentes cede e atinge viaduto em SP

 

A única viga que não chegou a cair do viaduto foi retirada durante a madrugada, já que havia o risco de desabamento, mas os escombros que bloqueiam parcialmente a Régis Bittencourt sentido norte ainda esão sendo retirados.

 

Com a pista sentido norte liberada, o motorisa não entrenta mais dificuldades para seguir a São Paulo. A pista no sentido sul, segundo a concessionária Autopista, não apresenta lentidão. O bloqueio da causou cerca de dez quilômetros de congestionamento na pista sentido norte na manhã deste sábado.

 

As três estruturas caíram sobre um caminhão e dois carros de passeio no km 279 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. As vítimas foram levadas para o Hospital Geral de Itapecerica da Serra e para o Hospital Geral de Pirajuçara, em Taboão da Serra. 

 

O Corpo de Bombeiros encaminhou o motorista de um Celta preto, um dos carros envolvidos no acidente, Carlos Fernando Rangel, de 38 anos, para o Hospital Geral de Itapecerica. Outra vítima, identificada como Reginaldo, o motorista do caminhão, chegou ao hospital após ser socorrido por uma ambulância da Autopista. O caminhoneiro continua internado em observação no Hospital de Itapecerica e já está fora de perigo.

 

Segundo informações do pronto-socorro central de Embu, uma paciente, que seria a terceira vítima, identificada como Luana Augusto, de 21 anos, deu entrada na emergência da unidade, onde foi medicada e passou por raio X. Aparentemente apenas com escoriações, ela teria deixado o hospital antes mesmo de ser liberada pelos médicos. Segundo o pronto-socorro, uma pessoa que acompanhava Luana afirmou que a jovem ocupava um veículo no momento do acidente. Luana seria ocupante do Renault Clio vermelho, um dos dois veículos de passeio também atingidos pelas vigas. Ainda haveria uma quarta vítima a ser confirmada.

 

 

(Atualizado às 18h00)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.