Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

São Paulo » 'Obra minha não cai nem com explosão', diz Maluf sobre viaduto

São Paulo

Daniel Teixeira/Estadão

'Obra minha não cai nem com explosão', diz Maluf sobre viaduto

Deputado usou Facebook para ressaltar estrutura construída na década de 1970; CET a reabriu parcialmente para ônibus

0

Felipe Cordeiro,
O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2016 | 12h09

SÃO PAULO - O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), ex-prefeito e ex-governador de São Paulo, comemorou na tarde desta quarta-feira, 24, a decisão da Prefeitura de desistir de demolir o Viaduto Santo Amaro, na zona sul da capital paulista, e reabri-lo parcialmente para o tráfego de ônibus. "Obra minha não cai nem com explosão", escreveu Maluf em sua página no Facebook.

O provável candidato do PP à Prefeitura afirmou que é responsável pela obra do viaduto na década de 1970 e considerou que a região ficaria "um caos sem ela".  

 

A prefeitura de São Paulo desistiu de demolir o viaduto Santo Amaro, que é minha obra dos anos 70. Além de ser uma obra... Publicado por Paulo Maluf em Quarta, 24 de fevereiro de 2016

Um acidente entre dois caminhões no dia 13 seguido de uma explosão danificou a estrutura elevada e causou o fechamento para a circulação de veículos. Na madrugada desta quinta-feira, 25, o viaduto foi reaberto parcialmente somente para ônibus.

Duas faixas estão liberadas, uma em cada sentido, desde as 5 horas. Agentes da Companhia de Engenharia do Tráfego (CET) monitoram motoristas que passam pela região. Ainda segundo a CET, a mudança ainda provoca reflexo no trânsito.

A administração municipal se baseou em três laudos para permitir o trânsito sobre o viaduto: um feito pela empresa Concremat, outro pela Falcão Bauer e o último pelo professor da Universidade de São Paulo (USP) Pedro Afonso de Oliveira Almeida, engenheiro civil especialista em resistência de materiais.

De acordo com a Prefeitura, os laudos das empresas de engenharia já indicavam que o viaduto não precisaria ser demolido, mas o professor foi contratado para atestar os resultados. “Aguenta 100% (de movimento)? Aguenta. Mas a recomendação é começar gradualmente (a circulação sobre o elevado)”, disse o prefeito Fernando Haddad (PT).

Comentários