Obra do Metrô descobre trilho de bonde na zona sul

Operários que trabalhavam na futura Estação Adolfo Pinheiro acharam as barras de ferro que faziam o trajeto da antiga linha 101

JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

14 Abril 2010 | 00h00

Onde antes trafegou a última linha de bonde da cidade de São Paulo, vai passar, a partir de 2011, o metrô. Operários encontraram trilhos do extinto meio de transporte no terreno onde é erguida a Estação Adolfo Pinheiro, da Linha-5 Lilás, em Santo Amaro, zona sul.

A empresa responsável pela obra contratou seis arqueólogos para efetuarem a prospecção do material e o mapeamento da área. Eles iniciaram os trabalhos há mais de dez dias e devem conclui-lo amanhã. A descoberta ocorreu no mês passado.

A obra é executada desde o dia 7 de março na Avenida Adolfo Pinheiro, no quarteirão entre as Ruas Isabel Schmidt e Padre José de Anchieta. Como se fossem escavações arqueológicas, os trabalhos que interromperam o tráfego em parte da avenida revelaram não só o antigo pavimento da via, de paralelepípedo, mas também os trilhos da linha 101.

Uma camada de cerca de 20 centímetros de asfalto escondia as barras de ferro. O itinerário estendia-se por 31 quilômetros. O veículo partia do Largo da Sé e percorria a Rua Marechal Deodoro, a Praça João Mendes, a Rua Liberdade, a Rua Domingos de Morais e as avenidas Rodrigues Alves, Vereador José Diniz e Adolfo Pinheiro. O ponto final era no Largo 13 de Maio.

"Os carros só circulavam em pistas locais, de acesso às ruas do bairro, em uma paisagem totalmente diferente da que existe hoje", afirmou o professor José Eduardo de Assis Lefèvre, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. A linha, que entrou em operação em 1913, fez sua última viagem em1968.

Surpresa. O gerente de construção da Linha 5, Jackson Teixeira, diz que sempre existe a possibilidade de se deparar com os trilhos dos bondes. "Há ruas em que não se encontra nada porque já houve alguma intervenção. Neste caso, encontramos."

Em setembro, os operários do Consórcio Nova Tietê que escavavam a Ponte Presidente Jânio Quadros, que une as zonas norte e leste, encontraram os trilhos das extintas linhas 16-Catumbi e 34-Vila Maria (veja abaixo).

Na Adolfo Pinheiro a extensão de trilhos descoberta é maior. Há barras nos dois sentidos da via. "Só vou mexer em 140 metros, que é a estação. O que estiver enterrado vai ficar", disse Teixeira. Terminado o trabalho dos arqueólogos, as barras de ferro serão removidas. O valor histórico deve ser estabelecido por órgãos como o Departamento do Patrimônio Histórico do Município. Segundo Teixeira, a localização dos trilhos não interferiu nas obras. / ELVIS PEREIRA, BRUNO RIBEIRO e MARCIO CURCIO

{HEADLINE}

PARA LEMBRAR

{HEADLINE}

Santo Amaro

já foi outro

município

{TEXT}

Em 27 de março de 1968, pararam de circular os carros da última linha de bondes da capital paulista, a de Santo Amaro. Criada 45 anos antes, ligava o então município independente à Praça da Sé.

A linha foi construída pela empresa Light em 1913 como corredor exclusivo. O bonde atingia 80 quilômetros por hora, cobrindo em 45 minutos o percurso. Seu fim, porém, deixou um hábito: até os anos 80 os mais antigos santamarenses se referiam a ir ao centro de São Paulo como ir "à cidade".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.