O Brasil precisa de uma nova lei para evitar a palmada?

Debate

O Estado de S.Paulo

15 Dezembro 2011 | 03h03

Não Do ponto de vista educacional, a palmada não é indicada, é claro. Mas não acho que devemos chegar ao ponto de criar mais uma lei para proibi-la. Até porque o ECA já impõe essa proteção. Também acho que não podemos confundir palmada com agressão. Há casos nos quais uma palmada é dada como forma de cuidado, para a criança não colocar a mão na tomada, por exemplo. É muito tênue esse limite. Como tipificar, então, o cuidado e a palmada? É preciso ficar alerta para que a lei não resulte em um efeito contrário. Para que pais não deixem de impor limites, essenciais à educação.

PROFESSORA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.