Polícia Militar Rodoviária
Polícia Militar Rodoviária

Pista sul da Rodovia Anchieta é liberada, mas norte é interditada

Também no litoral paulista, Mogi-Bertioga está sem previsão de reabertura após quinto deslizamento

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

16 Abril 2018 | 08h39
Atualizado 16 Abril 2018 | 18h25

SOROCABA – A pista sul da Rodovia Anchieta, que havia sido interditada na madrugada desta segunda-feira, 16, por causa de um deslizamento de terra no km 47, em Cubatão, foi liberada para o tráfego por volta das 10h30, após a remoção da barreira. A concessionária, no entanto, voltou a interditar a pista norte - sentido capital - para completar a limpeza e reforçar a segurança do trecho de serra, onde aconteceram deslizamentos no domingo, 15.

+++ Chuvas causam deslizamentos e interdição nas rodovias Mogi-Bertioga e Anchieta

De acordo com a concessionária, a pista deve ser liberada no início da tarde. Com a interdição, todo o tráfego com destino a São Paulo está sendo direcionado para a pista norte da Rodovia dos Imigrantes. Durante o domingo, a Anchieta já havia sido interditada em outros dois pontos, em razão da queda de barreiras.

Mogi-Bertioga

Depois de sofrer, neste domingo, o quinto deslizamento desde o início do ano, a Rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro (SP-098), conhecida como Mogi-Bertioga, continuava totalmente interditada na tarde desta segunda. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), ainda não há previsão de reabertura da rodovia que dá acesso às praias do litoral norte de São Paulo.

"Ainda não é possível estimar um prazo para a liberação da rodovia, já que os serviços dependem das condições climáticas para sua finalização", informou. 

Segundo o órgão estadual, os serviços de limpeza da pista foram retomados nesta segunda, depois de terem sido interrompidos por segurança, no domingo, devido ao novo deslizamento de pedras e lama no talude do km 89. Uma pedra com mais de 200 toneladas que estava sobre a pista já havia sido implodida. O novo acidente, no entanto, fez com que outra pedra gigante se deslocasse do barranco para a pista. Essa rocha também precisa ser fragmentada para sua remoção.

"Somente após a retirada de toda terra, lama e pedras que se movimentaram será possível avaliar o tipo de intervenção a ser realizada no local", informou o DER.

Com o trecho entre o km 69 e o km 98 totalmente interditado, o tráfego no sentido de Bertioga e Guarujá está sendo desviado para o Sistema Anchieta-Imigrantes. Quem segue para São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba, deve optar pelas Rodovias dos Tamoios (SP 099) e Oswaldo Cruz (SP 125).

O primeiro deslizamento na Mogi-Bertioga aconteceu no dia 15 de fevereiro. As quedas de barreiras se repetiram nos dias 22 e 28 de março, quando a rodovia foi totalmente interditada. O trecho ainda estava em obras quando novos deslizamentos aconteceram, no dia 11, e neste domingo. Até ser fechada, a estrada recebia 17 mil veículos por dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.