No Dia do Rock, um tour por points clássicos da cidade

SP tem pubs, bares e hamburguerias que servem lanches como Tremendão e Fat Elvis para celebrar o estilo musical no ano todo

JOÃO PAULO CARVALHO, MARIANA BELLEY, ESTADÃO.COM.BR, O Estado de S.Paulo

13 Julho 2012 | 03h04

Sobram opções de points para comemorar o Dia Mundial do Rock hoje, uma sexta-feira 13, na cidade de São Paulo. De iguarias que dão nome a astros do rock, como Tremendão e Fat Elvis, a bares com clima de anos 1950, o fato é que a metrópole apresenta variados ambientes musicais e gastronômicos para animar a comemoração roqueira.

Uma boa pedida para os apaixonados por hambúrguer é o Rock'n'Roll Burger, na Rua Augusta. Dividido em dois andares, o espaço tem um visual despojado. A casa oferece cardápio criativo, que presta homenagem a grandes ícones do rock.

As opções vão do Indie Burger - lanche vegetariano com abobrinha, cenoura e quinua - ao Clash Burger - hambúrguer, queijo prato, picles de pepino agridoce e molho barbecue. O maior lanche é o Fat Elvis, composto por dois hambúrgueres, queijos cheddar e prato, bacon e salada. "É uma brincadeira com o fim da carreira rechonchuda do rei", diz o sócio Gabriel Gaiarsa.

O diferencial da lanchonete é uma exposição permanente de fotos históricas do rock. Imagens de Kurt Cobain, Joey Ramone, Ozzy Osbourne, Buddy Guy e Iggy Pop deixam o ambiente ainda mais autêntico. Para completar, há 11 máquinas de pinball. "A combinação rock, pinball e hambúrguer já veio pronta. Notamos uma carência de lugares assim na região. Pode ser tanto um local rápido para comer um lanche depois da balada quanto para ouvir rock'n'roll e conversar com os amigos", diz Gaiarsa.

Outra opção na cidade é o Zé do Hamburguer. Com matriz na Rua Caiubi, em Perdizes, a casa dedica sua decoração, música, cardápio e até as roupas dos garçons às chamadas 'diners', lanchonetes da década de 1950 nos Estados Unidos. Na Rua Monte Alegre, no mesmo bairro, a lanchonete comporta 200 pessoas, é maior e tem, em exposição, um carro modelo Ford ano 1951.

Se seu negócio, porém, é ouvir som de qualidade sem se preocupar muito com a sofisticação do cardápio, Johnnie Wash é o lugar perfeito. Localizado na Vila Olímpia, o bar lembra uma festa de garagem.

Com limite para 80 pessoas, a casa tem uma mesa de sinuca e, toda sexta-feira, apresenta o projeto Geleia na Garagem, que traz bandas em sistema acústico, tocando rock clássico.

Estilo londrino. Já Pie In The Sky veio direto de Londres há quatro anos. Os donos, Ryl Preen e Ana Claudia Laforga, têm quatro paixões: a cozinha, tatuagens, motos e, claro, o rock. Ryl é inglês e a chef da cozinha, Ana, sua sócia e mulher, brasileira. O casal abriu um restaurante com estilo de pub em Perdizes para 70 pessoas. Nas mesas, um detalhe saudosista: as toalhas lembram a bandeira inglesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.