Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Neblina prejudica pousos e partidas nos aeroportos de SP

Congonhas, na zona sul da capital paulista, passou cerca de duas horas fechado para aterrissagem; sete chegadas foram canceladas

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

28 Julho 2015 | 09h00

SÃO PAULO - O forte nevoeiro que atinge São Paulo nesta terça-feira, 28, provocou problemas para a chegada e partida de aviões nos dois principais aeroportos da Grande São Paulo. O mais afetado, o Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, passou cerca de duas horas fechado para pouso.

Por causa das condições meteorológicas adversas, o aeroporto não recebeu aviões entre 6h15 e as 8h20, mas agora opera com auxílio de instrumentos para pouso e decolagem, segundo informações da  Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), responsável por administrar Congonhas.

Até as 8h50, as chegadas registravam 15 atrasos e sete cancelamentos. Um voo da companhia Avianca que partiu de Salvador foi alternado para o Aeroporto do Galeão, na zona norte do Rio de Janeiro. Outros três aviões tinham previsão normal de pouso. Já as partidas tiveram oito atrasos e nove cancelamentos.

O Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, operou com restrições durante a madrugada, no período entre as 3h e as 4h30. Neste momento, pousos e decolagens são feitos com auxílio de instrumentos, de acordo com a GRU Airport, concessionária responsável pelo aeroporto.

Entre a meia-noite e 8 horas, 52 partidas estavam programadas, mas dez atrasaram. Já das 73 chegadas previstas, 19 sofreram atraso. Cinco voos de passageiros precisaram ser alterados para outros aeroportos, como Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, Galeão, no Rio, e Confins, em Minhas Gerais. Nenhum voo, no entanto, foi cancelado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.