'Não trabalho no ritmo de padaria'

Nome forte da moda brasileira, Gloria Coelho participou de todas as edições da SPFW, desde que o evento começou em 1996, ainda com o nome de Morumbi Fashion. Nesta temporada, porém, a estilista optou por ficar de fora. O desfile atrapalharia muito a produção comercial da fábrica, localizada em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. "Não trabalho como uma padaria. Por isso não vou participar", explicou Gloria. "Se o evento acontecesse em abril até daria tempo."

O Estado de S.Paulo

17 Março 2013 | 02h06

A coleção de verão é muito maior do que a de inverno. "Isso porque no Brasil temos apenas dois meses de frio. Então preciso de mais tempo para trabalhar esta coleção."

No ano passado, para participar da edição extra de outubro, que apresentou o inverno, Gloria fez sua equipe trabalhar dobrado. "Paguei hora extra para todos. Se repetisse o processo para esta edição, quebraria. A SPFW é a hora que posso soltar minha criatividade. Mas o dinheiro de fato vem da coleção comercial, que foi minha prioridade."

Gloria disse que vinha avisando o organizador da SPFW, Paulo Borges, que março não seria uma data possível. "Ele não acreditou que eu não participaria", afirmou a estilista.

Além dela, Maria Bonita, André Lima, Reinaldo Lourenço, Movimento, Maria Garcia, Alexandre Herchcovitch masculino, Paula Raia, Jefferson Kulig e Vitorino Campos também optaram por não desfilar.

A falta de tempo tem sido o principal motivo. Lourenço afirmou que não há tempo para preparar a coleção de verão e organizar a parte comercial. Ele desfila o verão 2014 em 1.º de abril, no Salão Casamoda (São Paulo).

Mesmo para quem vai participar, duas semanas a mais para preparar os desfiles seria ideal. "Estamos trabalhando até fins de semana para aprontar tudo", disse Adriana Bozon, da Ellus. / F.G. e V.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.