Não reembolsa cliente

DECOLAR.COM

O Estado de S.Paulo

12 Março 2013 | 02h03

Adquiri 4 passagens na Decolar.com de São Paulo para Orlando, em 10/8/2012, para viajar em janeiro de 2013. Por compromissos de trabalho, solicitei o cancelamento e o reembolso dos bilhetes, em 3/10/2012. O cancelamento e o reembolso foram aceitos e confirmados pela Decolar.com, e fui informado de que o crédito poderia levar até 120 dias para ocorrer e seria feito no meu cartão. Recebi apenas um e-mail de confirmação do cancelamento da reserva e estou esperando até hoje (mais de 150 dias) pelo reembolso. Todas as parcelas já foram debitadas. Já fiz inúmeros telefonemas, enviei e-mails, e nada foi resolvido. Como pode uma empresa que faz anúncios insistentes na TV ser tão desrespeitosa com o consumidor?

FLORIVAL FLORIANO ATHAIDE FILHO / SÃO PAULO

A equipe da Decolar.com informa que tentou manter contato com o leitor por telefone, no entanto, não obteve sucesso. Desta forma, a empresa diz que encaminhou uma mensagem ao usuário solicitando os dados da compra para a devida análise. Sendo assim, a Decolar.com aguarda o retorno do sr. Athaide a fim de finalizar, com sucesso, este atendimento.

O leitor reclama: Não recebi um centavo dos R$ 12 mil pagos. Cada vez dão um prazo diferente para me reembolsar. Essa empresa, Decolar.com, tem táticas interessantes de enrolação: diz que não me localizou, mas possui dois telefones meus, endereço, portanto, o que mais quer? Depois diz que o problema é de outra empresa! Até afirmou que já pagou o valor. Estou há 160 dias aguardando, é uma vergonha!

TELEFÔNICA/VIVO - 1

A linha continua muda

Solicitei à Telefônica/Vivo o reparo da minha linha no dia 14/1. O prazo para a visita de um técnico era até o dia 16. Nesse dia, uma atendente ligou dizendo que ele fora ao local e fez o conserto. Mas, ao ligar em casa, soube que ninguém aparecera. No dia 23/1 liguei de novo e, ao explicar para a funcionária que não fizeram a visita e que eu solicitava novamente um técnico no local, ela não me deixou falar, alegando que os reparos devem ter sido realizados no poste. E a linha continuou com problema! Ao explicar isso, a atendente desligou o telefone na minha cara.

NATHALIA BRANCATO

/ SÃO PAULO

A Telefônica|Vivo informa que, após ajustes técnicos, o serviço da cliente está funcionando. A empresa informa ainda que ela vai ser ressarcida do período em que o serviço apresentou problema.

A leitora desmente: O problema ainda não foi resolvido. Minha linha continua muda. Já solicitei 3 vezes a visita de um técnico e eles alegam que ele veio e resolveu o problema. Mas ninguém apareceu. Como resolver esse impasse?

TELEFÔNICA/VIVO - 2

Serviço precário

No dia 13/11/2012 solicitei à Telefônica/Vivo a transferência de minha linha telefônica e internet. A atendente anotou a solicitação, informou que o prazo para o serviço era de 10 dias e deu um número de protocolo. Como nada foi feito, entrei em contato com a empresa no dia 24/11 e solicitei esclarecimentos. A funcionária disse que não sabia desse protocolo. Fiz outra solicitação e o prazo dado para o serviço foi 25/11, mas nada foi feito. Ou seja a Telefônica/Vivo perdeu o meu primeiro protocolo, não cumpriu nenhum dos prazos dados e ainda prometeu a instalação da internet em 30 dias. Somente no dia 28/11 o técnico esteve em minha residência e instalou a linha telefônica. Segundo ele, após duas horas o telefone estaria funcionando. Mas quase um mês depois o telefone não funcionou e a internet não foi instalada. Para piorar, recebi faturas de dezembro e janeiro cobrando pelos dois serviços e ainda pela assinatura. Mas, se o telefone nunca funcionou e a internet não foi instalada, as duas cobranças são indevidas. Peço o auxílio do jornal, visto que a Anatel até o presente momento nada fez.

EBERHARD CHRISTIEN

/ SÃO PAULO

A Telefônica|Vivo informa que a linha do sr. Christien foi instalada. Em relação à banda larga, a empresa esclarece que o técnico esteve no local e constatou que não há viabilidade técnica para oferecer o serviço de banda larga com a performance adequada.

O leitor informa: A empresa realmente me retornou e ficou de analisar o por quê de a linha não fazer ligações locais. Também ficou de estornar as cobranças. A única situação resolvida se refere a não instalação do Speedy, pois o serviço não funciona no local e não tem prazo para isso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.