1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Não há prazo para iniciar a iluminação dos abrigos de ônibus

Caio do Vale, O Estado de S.Paulo

03 Março 2014 | 09h 08

Estruturas não têm lâmpadas para iluminação noturna

Em nenhum dos novos abrigo visitado pela reportagem na cidade de São Paulo há lâmpadas para iluminar a espera dos ônibus à noite. Isso, apesar de o termo de referência do contrato assinado pela Prefeitura, ainda na gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD), prever que os novos abrigos deveriam ter, quando possível, iluminação artificial.

A ausência de luz no período noturno, contudo, afeta até os modernos pontos da Avenida Paulista, onde a SPObras informou, em dezembro, que haveria luz artificial. Até agora, a cidade já ganhou 1.714 abrigos novos, dos 6,5 mil previstos até 2015.

Em nota, a SPObras informou que “todos os abrigos foram projetados e estão preparados para receber iluminação própria”, mas que “o estudo do melhor modelo sistêmico de distribuição e alimentação de energia elétrica para os novos abrigos está em fase final” de análise. Portanto ainda não há prazo para que os passageiros possam aguardar os coletivos sem escuridão depois do entardecer.