Na Bandeirantes, sai caminhão, entra fretado

Apesar da redução na lentidão, motoristas de carro agora enfrentam os ônibus até nas faixas da esquerda da via

Luiz Guilherme Gerbelli e Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

16 Abril 2010 | 00h00

Motoristas de ônibus fretados aproveitam a melhora no trânsito da Avenida dos Bandeirantes, na zona sul, para invadir as faixas do meio e da esquerda. Os caminhões saíram da avenida e migraram para o Rodoanel, após a inauguração do Trecho Sul, há duas semanas. Para quem passa na Bandeirantes de carro, apesar de menos enfrentar lentidão, encontra agora os ônibus no lugar dos caminhões.

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, os fretados são proibidos de circular nas faixas da esquerda. Na manhã de ontem, no entanto, a reportagem flagrou diversos coletivos particulares nessas faixas.

A Prefeitura afirmou que a via está sinalizada sobre a proibição de veículos pesados na faixa da esquerda e é fiscalizada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Mas a administração municipal não informou o número de fretados multados - disse que não é possível separar ônibus de caminhões também autuados na avenida.

Um dos motivos para a invasão das faixas seria a grande quantidade de buracos e o asfalto ondulado das pistas da direita - que passa por recapeamento desde terça-feira.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros por Fretamento e de Turismo de São Paulo (Transfretur) condena o comportamento dos motoristas. "Se houver algum veículo na faixa da esquerda, ele está irregular e cabe às autoridades de trânsito multar o infrator."

Nova opção. Com o tráfego mais livre após a saída dos caminhões, a Bandeirantes voltou a ser boa alternativa ao trânsito para os motoristas. O administrador de empresas Ricardo Garcia, de 49 anos, antes utilizava a Ponte Octavio Frias de Oliveira para ir a Pinheiros, na zona oeste. Agora vai pela Bandeirantes. "É a opção de quem é dessa região e de outros locais próximos, como Moema", diz.

Por outro lado, os passageiros dos ônibus fretados reclamam que, por isso, o trânsito ficou mais lento na avenida. "Na primeira semana (depois da inauguração do Trecho Sul do Rodoanel), o trânsito foi melhor. Agora, apareceram mais carros, o que torna a viagem mais lenta", se queixou a secretária Elizabete Martino, de 45 anos.

Efeito

42,85%

foi a redução na lentidão média da Bandeirantes após a inauguração do Trecho Sul do Rodoanel

3,9 km

foi o pico de congestionamento registrado ontem na via às 9h

5,3 km

foi o pico de lentidão na Avenida dos Bandeirantes em 31 de março, um dia antes da inauguração do Trecho Sul do Rodoanel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.