Mundo Urbano

Em Barcelona, população escolhe projeto para avenida

, O Estado de S.Paulo

25 Abril 2010 | 00h00

Para os turistas, nenhuma rua simboliza Barcelona tão bem quanto suas ramblas lotadas de pedestres. Mas é a Avenida Diagonal que dita o cotidiano de seus moradores: a via divide em dois o Eixample, distrito mais populoso da cidade espanhola. As autoridades locais decidiram reformar 3,8 de seus 11 km de extensão e, mais que isso, deixaram a palavra final para o cidadão comum.

Entre 10 e 16 de maio, moradores maiores de 16 anos poderão escolher entre dois projetos - de orçamentos e cronogramas semelhantes e elaborados por um grupo criado especialmente para a reforma - ou mesmo rechaçar as propostas. A votação será feita pela internet e em postos de consulta pública.

A proposta A prevê um bulevar, concentrando o tráfego na parte central da avenida e ampliando as calçadas laterais. No projeto B, a ideia é criar uma rambla, com os veículos deslocados para a área externa da Diagonal, restando um largo passeio central para as pessoas. Seja qual for o plano vencedor, Barcelona dá mais um exemplo de reforma urbana - e uma conquista para seus habitantes.

Cortinas cerradas

Aberto em Tóquio em 1889, o Kabukiza será demolido para dar lugar a um prédio. Japoneses (e suas câmeras) se despedem do histórico teatro.

MERCADO IMOBILIÁRIO

Primeiro arranha-céu inglês está à venda

O primeiro arranha-céu da Inglaterra está à venda. Aproveitando a recente alta do mercado londrino, os donos do Tower 42 pedem 300 milhões de libras (R$ 812 milhões) pela torre de 182 metros, erguida em 1980 no centro da cidade. O prédio foi o mais alto do país durante uma década. No topo do Tower 42 funciona um dos bares mais famosos de Londres, adequadamente batizado de Vertigo 42 (ou Vertigem 42). Os compradores do pioneiro arranha-céu já sabem onde estourar champanhe depois de fechar negócio. COM EFE

TRANSPORTE

Ônibus rodam pelo "caminho do povo"

Os ônibus de Curitiba andam mais lotados, mas ainda são referência internacional. Sétima maior cidade da Índia, Ahmedabad adotou o sistema de corredores, que lá recebeu o nome de Janmarg (Caminho do Povo) e ganhou um prêmio de um instituto americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.