1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Multa para restrição de caminhão na Marginal do Tietê só começa em março

Adriana Ferraz - O Estado de S.Paulo

03 Janeiro 2012 | 23h 19

Prefeitura adia início para que o setor de transporte de carga tenha tempo para se adequar

SÃO PAULO - Os caminhões ganharam autorização para circular pela Marginal do Tietê por mais dois meses. Ao contrário do anunciado pela Prefeitura no ano passado, a fiscalização à restrição só vai começar no dia 1.º de março. A previsão inicial era multar motoristas que burlassem as regras já em "meados de janeiro", para que o fim do período de férias e a volta às aulas não proporcionassem o caos anual na cidade.

O tráfego já é oficialmente proibido desde 12 de dezembro entre 4 e 10 horas e 16 e 22 horas de segunda a sexta-feira e, aos sábados, das 10 às 14 horas, mas atualmente não há autuações. Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, o adiamento ocorreu para que o setor de transporte de carga tenha tempo para se adequar.

A partir de março, serão considerados irregulares e passíveis de autuação por transitar em local e horários não permitidos os veículos que não estiverem devidamente cadastrados junto à SMT. A infração, considerada média, renderá multa de R$ 85,13, infração média, com acréscimo de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Além da Marginal do Tietê, outras vias estruturais, como túneis, viadutos e pontes de tráfego pesado, passarão a ser fiscalizadas dentro de dois meses. Na lista estão Avenidas do Estado, Professor Luiz Inácio de Anhaia Mello e Salim Farah Maluf. Todas funcionam atualmente como alternativa a caminhões que chegam à capital pelo Sistema Anchieta-Imigrantes e se recusam a usar o Trecho Sul do Rodoanel para acessar as Rodovias Bandeirantes e Anhanguera, por exemplo.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), as novas regras não prejudicarão o acesso à Ceagesp pois caminhões estão liberados nas Marginais do Tietê e Pinheiros, entre a Rodovia dos Bandeirantes e a Ponte do Jaguaré, incluindo o Cebolão. A região do Mercadão e da Zona Cerealista terá acesso preservado pela Avenida Cruzeiro de Sul e pela Rua da Cantareira.

Veículos Urbanos de Carga (VUCs) poderão circular normalmente pelas vias restritas a caminhões maiores, por período integral, mas deverão ser cadastrados e obedecer às regras do rodízio de veículos. O mesmo ocorre com caminhões de uso excepcional, como os que fazem socorro mecânico.

A Prefeitura diz que as restrições fazem parte de conjunto de medidas adotadas com objetivo de reduzir acidentes envolvendo caminhões e suas interferências no sistema viário. A fiscalização será feita por agentes de trânsito e radares fixos.