Mulher de cônsul bate em morador de rua

A mulher do cônsul honorário de Honduras em Belo Horizonte, Marília Rodrigues de Pineda, foi acusada de espancar, no sábado, o morador de rua José Rubens da Silva, que há alguns dias dorme ao lado do prédio onde ela mora com o marido, Héctor Nery Pineda Mendoza. Segundo a Polícia Militar, a consulesa também teria ameaçado atear fogo na vítima. Pela ocorrência, encaminhada à Polícia Federal, a consulesa teria agredido Silva com a coronha de uma arma. Ela também ameaçou a vítima para que deixasse o local. Segundo a PM, Silva sofreu ferimentos leves. A reportagem tentou contato ontem com o Consulado Honorário de Honduras, mas não foi atendida.

O Estado de S.Paulo

12 Dezembro 2011 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.