Mução nega pedofilia e critica refeição da PF

O radialista e humorista Rodrigo Vieira Emerenciano, o Mução, preso pela Polícia Federal por pedofilia e solto após seu irmão confessar ter usado seu login e sua senha para compartilhar fotos de menores nuas, disse ontem, em seu programa de rádio, que é inocente. Ele negou participação na rede internacional de pedofilia e, em tom de brincadeira, disse que PF significa Prato Feito. "Pois com a fome que saí de lá, com certeza era prato feito", disse. Rodrigo ainda afirmou repudiar qualquer prática de pedofilia.

O Estado de S.Paulo

03 Julho 2012 | 03h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.