MP denuncia motoristas envolvidos em racha

O Ministério Público ofereceu ontem denúncia contra dois motoristas que disputavam racha em Campinas, na madrugada do dia 18. Um dos veículos envolvidos subiu na calçada e provocou a morte do jovem Kaio Cesar Alves Muniz Ribeiro.

O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2011 | 03h03

O promotor de Justiça Fernando Pereira Vianna Neto denunciou Adriane Aparecida Pereira Diniz Ignácio de Souza e Fabrício Narciso Rodrigues da Silva por homicídio duplamente qualificado. O MP pede que ambos sejam pronunciados e julgados pelo Tribunal do Júri.

Segundo a denúncia, Adriane de Souza dirigia um Audi A3, e disputava um racha com Fabrício da Silva, que dirigia um Camaro, "imprimindo aos veículos excessiva velocidade, incompatível com o local, com manobras da mesma forma incompatíveis". Em um trecho da Avenida Prestes Maia, no bairro Taquaral, Adriane perdeu o controle do veículo.

Ela foi presa em flagrante e submetida ao teste de bafômetro horas depois dos fatos, verificando-se a taxa de 8,4 decigramas de álcool por litro de sangue, muito acima do máximo permitido (0,6 decigramas/litro). No carro dela foram encontradas uma lata e uma garrafa de cerveja, ambas abertas. Fabrício da Silva deixou o local do acidente, mas retornou e foi preso. Ele se recusou a passar pelo teste do bafômetro ou a fornecer sangue, mas exame clínico, realizado horas após os fatos, constatou que ele também havia ingerido bebida alcoólica.

Os dois motoristas tiveram o pedido de liberdade provisória indeferido pelo juiz criminal de Campinas, mas obtiveram um habeas corpus no Tribunal de Justiça e estão soltos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.