Morre idosa arrastada por carro durante assalto no interior de São Paulo

Maria Magnólia, de 67 anos, teve veículo roubado e foi arrastada por 400 metros; ela estava internada há quatro dias e não resistiu à gravidade dos ferimentos

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

16 Maio 2017 | 19h54

SOROCABA – Depois de quatro dias internada, morreu nesta terça-feira, 16, a aposentada Maria Magnólia do Carmo Pereira, de 67 anos, gravemente ferida após ser arrastada por um criminoso que furtou seu carro, na sexta-feira, 12, em Serrana, interior de São Paulo.

A idosa esperava o marido, que tinha ido a uma padaria, no banco do passageiro, quando o ladrão entrou no carro, ligou o veículo e mandou que ela saísse. Maria Magnólia obedeceu, mas ficou com a mão presa ao cinto de segurança e foi arrastada por cerca de 400 metros. 

Testemunhas ouviram os gritos da mulher e um morador ainda tentou parar o carro e quase foi atropelado. A vítima se desprendeu quando o automóvel passou por uma lombada em alta velocidade. O suspeito fugiu com o carro. O veículo foi abandonado na periferia de Serrana.

Bastante ferida, a idosa foi internada na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, mas não se recuperou. O hospital confirmou sua morte. O corpo de Maria Magnólia será sepultado nesta quarta-feira, 17, em Serrana. Até esta terça, nenhum suspeito tinha sido preso.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Serrana SOROCABA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.