Sebastião Moreira/AE
Sebastião Moreira/AE

Moradores protestam na Régis para pedir construção de passarela

Grupo bloqueou os dois sentidos da estrada e ateou fogo em pneus; ato foi motivado por atropelamento que causou morte

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2017 | 01h35

SÃO PAULO - Um grupo de moradores de Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo, bloqueou a Rodovia Régis Bittencourt no início da noite desta segunda-feira, 31, para reivindicar a construção de uma passarela de pedestres sobre a pista. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o protesto foi motivado por um atropelamento que provocou a morte de um morador no local, na última semana.

Os manifestantes atearam fogo em pneus para interromper o trânsito nos dois sentidos da rodovia, na altura do quilômetro 291, por volta das 17h30. O sentido São Paulo foi liberado por volta das 19 horas, enquanto a pista do sentido Curitiba ficou bloqueada até em torno das 20 horas.

Equipes da PRF, Polícia Militar (PM) e Guarda Civil Municipal (GCM) de Itapecerica foram acionadas para a negociação. Em nota, a concessionária responsável pela rodovia informou que há passarelas disponíveis para os pedestres em locais próximos e que a questão da iluminação está sendo discutida com a prefeitura local, PRF e ANTT.

Íntegra da nota:

A Régis Bittencourt informa que, desde o início da sua concessão, em 2008, já foram construídas 6 novas passarelas no município de Itapecerica da Serra/SP, que compreende um trecho de aproximadamente 14 quilômetros da BR-116/SP. Especificamente para o km 291+500m, onde houve a manifestação de populares, não há previsão de implantação de passarela. O local está distante 500 metros de um trevo de retorno em desnível no km 292, e o viaduto tem passagem destinada aos pedestres. Há ainda duas passarelas localizadas nos km 292+900m e km 289+900m. 

Sobre iluminação, a concessionária realizou a implantação de todo o sistema de iluminação (cabeamento, postes, luminárias), deixando em condições de ligação para a prefeitura local. A Concessionária reunirá as partes envolvidas para discussão de uma solução mais adequada, em uma reunião marcada para esta quarta-feira, 2, com a participação da PRF e da ANTT.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.