Monge revela espaço de oração e meditação

Capela abacial: Dentro da clausura do Mosteiro de São Bento, foi erguida na década de 1910

Edison Veiga, O Estado de S.Paulo

09 Abril 2010 | 00h00

É no silêncio absoluto da pequena capela - usada para meditação, oração e missas particulares - do Mosteiro de São Bento que o monge Eduardo Uchôa Fagundes Júnior sente paz. "Aqui me encontro espiritualmente", diz. "Mas também gosto de apreciar a beleza de suas pinturas e seus vitrais." Erguida na década de 1910 - concomitantemente à construção do prédio atual do Mosteiro -, o espaço passou por restauração em 2007. Ficou tinindo para ser usada pelo papa Bento XVI, que se hospedou no mosteiro em maio daquele ano. "Ele celebrou uma missa particular aqui dentro", relembra o monge. Chamada de "capela abacial" - em referência ao abade, autoridade da comunidade monástica -, ela fica na clausura. Portanto, o acesso é restrito aos religiosos que vivem ali.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.