ESTADÃO
ESTADÃO

Minhocão será fechado mais cedo e reaberto mais tarde a partir desta terça-feira

Elevado João Goulart funcionará das 7h às 20h a partir de amanhã; acesso pela Rua Albuquerque Lins permanecerá fechado das 20h00 às 9h00

Paulo Roberto Netto, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2018 | 13h18

SÃO PAULO - O elevado João Goulart, conhecido como "Minhocão", fechará mais cedo e abrirá mais tarde a partir desta terça-feira, 8, informou a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A medida cumpre lei sancionada em fevereiro deste ano pelo então prefeito João Doria (PSDB), que criou o Parque Municipal Minhocão.

De acordo com a CET, o elevado será fechado a partir das 20h e reaberto às 7h do dia seguinte. Atualmente, a via funciona das 6h às 21h30 de segunda a sexta-feira. O acesso pela Rua Albuquerque Lins permanecerá fechado das 20h00 às 9h00. 

+ Minhocão passa a fechar aos sábados e 1h30 mais cedo durante a semana

A mudança não altera os horários relativos aos fins de semana e feriados, nos quais o elevado fica fechado em período integral.

A CET informa ainda que irá monitorar e orientar o tráfego na via para garantir a segurança de pedestres e motoristas.

+ Respirar ar de SP por 2 horas no trânsito é igual a fumar um cigarro

A mudança atende lei sancionada pelo então prefeito João Doria em fevereiro deste ano. A regulação determina o fechamento do elevado aos sábados, iniciado em março, e os novos horários de funcionamento da via. O texto também cria oficialmente o Parque Municipal do Minhocão, local onde a prefeitura deverá realizar atividades culturais, esportivas e de lazer, além de ações de sustentabilidade e preservação da área verde no local.

Inaugurado em 1971, o elevado João Goulart liga o centro de São Paulo ao bairro de Perdizes, na zona oeste da capital, com extensão de 3,4 quilômetros. Neste ano, a via passou a ser fechado diariamente entre a meia-noite e às 5h, de forma a reduzir os barulhos e riscos de acidentes no entorno. Em março, a via passou a ser fechada durante todo o fim de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.