Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Mil pessoas acompanham enterro das vítimas de queda de helicóptero no litoral

Sepultamento de Marcelo Müller, Lumara Passos Müller e da filha do casal, Geórgia Passos Müller, foi em Pirassununga

Rene Moreira, Especial para O Estado de S. Paulo

28 Dezembro 2014 | 11h08

Texto atualizado às 19h30

FRANCA - Os corpos de Marcelo Müller, de 33 anos, Lumara Passos Müller, de 31 anos, e da filha do casal, Geórgia Passos Müller, de 2 anos, foram enterrados no fim da tarde deste domingo, 28, no Cemitério Municipal de Pirassununga (SP). Cerca de mil pessoas participaram da cerimônia.

Eles estavam na aeronave que caiu em Bertioga, litoral paulista, neste sábado, 27. Cinco pessoas morreram no acidente, pois, além da família, seguiam ainda a babá da menina, Raquel dos Santos Vilas Boas, de 26 anos, e o piloto do helicóptero, Thiago Yamamoto, de 33 anos.

A babá seria sepultada no Cemitério Jardim da Paz, em Embu das Artes, na Grande São Paulo, enquanto que o piloto foi enterrado na capital paulista.

A família é de Ribeirão Preto (SP) e estava em férias em Guarujá (SP) quando alugou o helicóptero para levar a criança ao médico. A aeronave, porém, caiu em uma área de mangue antes de chegar a São Paulo, o seu destino final.

O helicóptero prefixo PT-HNC pertence à empresa de táxi aéreo Helimarte e estava com a documentação em dia. A companhia divulgou uma nota para dizer que solidariza com as famílias das vítimas e que colabora com as investigações.

Marcelo Müller era sócio da Companhia Müller de Bebidas, que produz a caninha 51, um dos aguardentes de cana mais conhecidos do Brasil.

Mais conteúdo sobre:
Bertioga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.