Menino de 2 anos é atropelado por caminhonete que distribuía doces

Criança de Avaré foi atingida na cabeça pelo veículo e não resistiu; motorista responderá por homicídio culposo

Sandro Villar, Especial para o Estado

24 Dezembro 2015 | 16h46

PRESIDENTE PRUDENTE- O menino Caíque Lopes Pinto, de dois anos, morreu na noite desta quarta-feira, 23, ao ser atropelado por uma caminhonete que distribuía doces e balas para crianças em um bairro de Avaré, no interior de São Paulo. Ele foi atingido na cabeça e teve traumatismo craniano. O motorista, de 19 anos, não notou que o garoto estava na frente do veículo. 

Para comemorar o Natal, jovens jogavam balas e doces de cima da caminhonete para a criançada. Ao ser avisado de que tinha atingido o menor, o rapaz parou imediatamente a caminhonete.

Bombeiros levaram o menino ao Pronto-Socorro Municipal, mas ele não resistiu aos ferimentos. O motorista, que não teve o nome divulgado, estava com os documentos em ordem e não apresentava sinais de embriaguez, segundo a Polícia Militar.

Depois de ser ouvido, o rapaz não ficou preso. "Ele foi liberado porque não teve intenção de matar. Vai responder em liberdade por homicídio culposo na direção de veículo", resumiu o soldado Adriano Donizetti, de 40 anos. Familiares do menino e testemunhas também foram ouvidos. 

Mais conteúdo sobre:
avaré

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.