1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Meia Valdívia, do Palmeiras, é vítima de sequestro relâmpago em São Paulo

Ricardo Valota, do estadão.com.br - Atualizado às 11h26

08 Junho 2012 | 00h 15

Atleta teria sido obrigado a deixar criminoso próximo ao centro de treinamento do clube; assustado, o jogador foi liberado de jogo e viajou para o Chile

SÃO PAULO - O meia chileno Valdívia do Palmeiras foi vítima, na noite de quinta-feira, 7, de um sequestro relâmpago na capital paulista. A Polícia Militar confirmou o assalto sofrido pelo atleta. O Palmeiras informou que, em razão do episódio, o jogador foi liberado do jogo deste sábado, 9, e viajou para o Chile, seu país de origem.

O jogador, segundo informou um policial militar que não quis ser identificado, teria sido dominado por um criminoso armado por volta das 21 horas na Avenida Sumaré, região de Perdizes. O assaltante, descrito apenas como negro e alto, teria entrado no carro do atleta e obrigado a vítima a deixá-lo na Avenida Marquês de São Vicente, próximo ao Centro de Treinamento (CT) do Palmeiras, região da Barra Funda, zona oeste da cidade.

Com um valor em dinheiro roubado de Valdívia, o bandido teria, segundo o policial, tomado um táxi que passava pela avenida. Por volta das 23 horas, o meia ligou para o 190 solicitando uma viatura que o levasse ou o acompanhasse até sua casa. O atleta teria alegado estar com medo de retornar sozinho para a residência. PMs da 1ª Companhia do 4º Batalhão foram até o CT, conversaram com o chileno e o acompanharam até sua casa.

O atleta não sofreu ferimentos. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Valdívia não estava em condições de comparecer à delegacia e relatou o ocorrido aos policiais militares. Os policiais registraram o caso no 7ºDP, na Lapa. Não foi divulgado o valor roubado.

Viagem. Na manhã desta sexta-feira, 8, o Palmeiras confirmou que Valdivia já viajou para o Chile para encontrar os seus familiares em sua terra natal. Por meio de sua assessoria, o clube destacou que o jogador está muito assustado e por isso foi descartado do duelo deste sábado, 9, contra o Atlético-MG, às 21 horas, no Pacaembu, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Ainda segundo a assessoria do clube, o jogador não foi reconhecido de imedidato pelo bandido, que pedia a quantia de R$ 1 mil. Quando percebeu quem era a vítima, aumentou o pedido, mas acabou desisitindo e liberou o casal.

O Palmeiras informou que Valdivia retornará ao clube na próxima segunda-feira, 11, quando o time dirigido por Luiz Felipe Scolari iniciará a preparação para o duelo de quarta, 13, contra o Grêmio, no Olímpico, pela semifinal da Copa do Brasil. Por estar suspenso, o meia chileno não atuará neste confronto de ida do mata-mata e com isso só poderá voltar a atuar pelo time no próximo dia 17, contra o Vasco, na Arena Barueri, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.