1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Médica diz que prescrição estava no prontuário

Luciano Bottini Filho - O Estado de S. Paulo

14 Junho 2014 | 03h 00

Ana Maria Martins, do Centro de Referência em Erros Inatos do Metabolismo, nega ter conhecimento que seus pacientes deveriam receber tratamento médico após passarem por estudos clínicos

SÃO PAULO - A médica Ana Maria Martins, do Centro de Referência em Erros Inatos do Metabolismo (Creim), da Escola Paulista de Medicina (EPM), nega ter conhecimento que seus pacientes deveriam receber tratamento médico após passarem por estudos clínicos de três medicamentos para deficiência enzimática.

“De acordo com o termo de consentimento livre e esclarecido, aprovado pelo Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), assinado pelo paciente ou seu responsável legal, o medicamento é fornecido durante o período do estudo”, disse, em nota, a médica. Ela diz que as prescrições fornecidas pelos advogados nas ações estavam no prontuário médico como parte da ficha dos pacientes.

A advogada Maria Cecília Branco Oliveira, da Associação dos Familiares, Amigos e Portadores de Doenças Graves (Afag), diz que desconhecia, na época da ação, que os pacientes para os quais pediu os medicamentos do Estado faziam parte de teste para registro de novos remédios. 

  • Tags: