Margem do Pinheiros pode, sim, virar praia

ANÁLISE: Cândido Malta Filho

Cândido Malta é urbanista, professor emérito da FAU-SP, O Estado de S.Paulo

04 Junho 2013 | 02h02

Acho importante que o poder público dê atenção a projetos de requalificação das margens dos rios. Ao longo dos anos, demos as costas para nossos cursos d'água de um modo indevido. Toda cidade no mundo busca uma reaproximação com os rios, pois são um bem paisagístico de grande valor.

Para essas iniciativas darem certo, a gente não pode esperar que os rios fiquem limpos e dizer: "Enquanto o rio está sujo, não faço nada". É exatamente o contrário. Temos de fazer algumas intervenções para pressionar por mais melhorias. Acho que a população fica mais esperançosa quando vê algumas realizações. Hoje, há soluções que nos permitem conciliar a passagem de veículos pelas marginais e a construção de parques. A margem do Rio Pinheiros pode, sim, virar uma praia paulistana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.