Maradona e Coisa Ruim

O personagem Maradona - aquele argentino gente boa pra caramba que a novela das 9 inventou - não é mais o único queridinho nonsense do folhetim de Manoel Carlos. O autor cismou agora de fazer o público de Viver a Vida cair de amores por um ex-traficante evangélico e barrigudo, que, apesar de conservar o apelido e o jeito de Coisa Ruim, é a gentileza em pessoa da vez no horário nobre.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

27 Abril 2010 | 00h00

Grosseiro, no caso, é o protagonista interpretado por José Mayer. O milionário Marcos, ao contrário de Maradona e Coisa Ruim, não tem o menor respeito pelas mulheres. Vive trocando uma pela outra, aparentemente só para cumprir tabela no papel de galã entediado numa novela dedicada às histórias de superação de dramas pessoais.

Canalhas do gênero Marcos não sobressaem nem como problema quando a gente olha em volta da trama central e lá está a mocinha tetraplégica ou a coadjuvante com anorexia alcoólica ou ainda qualquer uma das lições de vida real que encerram todo capítulo da novela.

Os adoráveis Coisa Ruim e Maradona também são, de forma mais divertida, exemplos de superação de ex-bandido e ex-argentino, respectivamente. Se fosse uma comédia, o autor daria um jeito de arrumar emprego pro Coisa Ruim no restaurante do Maradona.

O anti-Alckmin

Fenômeno inesperado de popularidade em SP - 5 mil pessoas o aguardavam no sábado para um encontro pouco divulgado em galpão da zona norte da capital -, o ator mexicano que interpreta o personagem Kiko no seriado Chaves está sendo assediado pela política regional. Adversários de Geraldo Alckmin passaram a ver nele uma esperança de reviravolta nas pesquisas de intenção de voto para o governo do Estado. Será preciso, depois, convencer o Mercadante a dividir palanque com o personagem, mas isso é mais fácil.

Ah, coitado!

Luciano Huck foi hackeado no Twitter. Só quem já passou por isso sabe como é chato. O apoio da

Angélica tem sido fundamental!

Santo remédio

O ministro José Gomes Temporão, da Saúde, está recomendando sexo contra a hipertensão. Não custa

nada pedir ajuda à patroa para medir a pressão né? Se tiver alta, aproveita, bobo!

Tá chegando a hora!

É grande a expectativa em todo o País sobre a chamada Quarta-Feira Gorda: o Fenômeno e o

Imperador enfrentam-se amanhã, no Maracanã.

Viralation

Quem viu Dilma Rousseff dançando o "vira" na festa dos 80 anos da economista Maria da Conceição

Tavares sentiu um certo sotaque baiano no jogo de cintura da ex-ministra. Recentemente, em

Salvador, ela transformou o rebolation em promessa de campanha, lembra?!

Encruzilhada

Pode ter dedo do Dunga na contusão de Neymar. À primeira vista, aquilo parece olho gordo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.