Mais um advogado deixa defesa de goleiro

Mais um advogado deixou ontem a defesa do goleiro Bruno Fernandes, acusado de matar a ex-amante Eliza Samudio, no ano passado. Cláudio Dalledone Júnior formalizou ontem sua renúncia à causa. O atleta já havia dispensado o advogado Ércio Quaresma. O advogado disse que renunciou por não concordar com "autodefesa". Dalledone diz que Bruno é inocente.

O Estado de S.Paulo

07 Dezembro 2011 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.