1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mais 5 sinais vão dar prioridade aos ônibus na capital

Caio do Valle - O Estado de S. Paulo

01 Julho 2014 | 03h 00

Chamado de "queue jump" (algo como "fura-fila" em inglês), mecanismo faz o semáforo abrir segundos antes para os coletivos

SÃO PAULO - O transporte público terá preferência sobre os carros em mais semáforos da capital paulista. Chamado de “queue jump” (algo como “fura-fila” em inglês), o mecanismo faz o semáforo abrir alguns segundos antes para os coletivos. Um sinal desse tipo está em funcionamento desde abril na Rua Clélia, na zona oeste. Até outubro, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) instalará outros cinco em São Paulo.

Os próximos pontos a receberem o mecanismo são a Avenida Adélia Chohfi (na altura do Largo de São Mateus), na zona leste; a Avenida Dona Belmira Marin, na esquina com a Avenida Senador Teotônio Vilela; a Avenida Ibirapuera, sentido centro, entre a parada Monte Líbano e a Rua Borges Lagoa, na zona sul; a Avenida Professor Francisco Morato, perto da Rua Cânio Rizzo; e o cruzamento das Ruas Carlos Vicari e Turiaçu, na zona oeste.

De acordo com a CET, esses locais já estão sendo vistoriados para receber os equipamentos. O secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, disse que o “queue jump” da Rua Clélia “deu certo” e, por isso, a Prefeitura planeja ampliar a abrangência desse tipo de mecanismo. “Temos um calendário de implementação.”

Na via da Lapa, colocado na esquina com a Rua Tibério, o dispositivo faz os ônibus saírem 12 segundos antes que os demais veículos. O semáforo especial funciona nos horários de pico, das 6 às 11 horas e das 16 às 20 horas. Ali, o farol abrindo mais cedo permite que o coletivo faça a conversão para a faixa exclusiva de ônibus, que, nesse ponto da Rua Clélia, passa do lado direito para o esquerdo da via, sem sofrer a interferência dos demais veículos.

O engenheiro de Transportes Sergio Ezjenberg explica que esse tipo de mecanismo só vale a pena onde há um entrelaçamento constante de ônibus e outros veículos, caso da Clélia. “Poder administrar isso é bom.”

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo