Maior campeã paulistana, Vai-vai vence o Carnaval 2015

Maior campeã paulistana, Vai-vai vence o Carnaval 2015

Agremiação do Bexiga, que possui 15 títulos no carnaval de São Paulo, venceu neste ano com enredo em homenagem a Elis Regina; Mocidade ficou em segundo lugar

Fabiana Cambricoli,Paula Felix, O Estado de S. Paulo

17 Fevereiro 2015 | 17h25

Atualizado às 00h20

A Saracura está em festa. Em disputa acirrada com a Mocidade Alegre, definida no último quesito, a Vai-Vai se consagrou a campeã do Grupo Especial de São Paulo, após colocar o Anhembi, na madrugada de domingo, para cantar o samba-enredo em homenagem a Elis Regina. A 15.ª vitória foi recebida aos gritos pela comunidade na Bela Vista, no centro. A festa não tinha hora para acabar na escola que tem por apelido o Ribeirão Saracura, aterrado na Avenida 9 de Julho.

A evolução, que também era o critério de desempate, deu o título à agremiação - a maior vencedora do carnaval paulistano. “É uma emoção muito grande. A gente fez o carnaval em seis, sete meses. Foi uma correria, sem patrocínio. Mas eu sabia que, pela evolução, a gente tirava a diferença, porque acredito na minha comunidade”, disse o vice-presidente da escola, Edimar Thobias da Silva. 

Para um dos três carnavalescos da Vai-Vai, Eduardo Caetano, a emoção dos componentes garantiu a vitória. “A escola dançou, cantou, todo mundo engajado. Isso fez diferença na evolução, que foi justamente o quesito que nos deu o título”, disse. Na evolução, os jurados avaliam o entrosamento entre canto, dança e ritmo da bateria.

Com a taça nas mãos, o presidente Darly Silva, mais conhecido como Neguitão, vibrou intensamente. “Esse troféu tem um gosto especial para a nossa comunidade, porque a Vai-Vai deu a volta por cima”, afirmou. 

Homenageado em 2011, quando a escola também saiu vitoriosa, o maestro João Carlos Martins acompanhou a apuração no Anhembi. “O pessoal fez questão de que eu acompanhasse a apuração, porque eu seria um tipo de amuleto. Agora fiquei com a fama de pé-quente.”

Campeã dos três carnavais passados, a Mocidade, que homenageou a atriz Marília Pêra, ficou em segundo lugar. “O pior momento é a apuração, porque a emoção está sempre à flor da pele, mas estou muito satisfeita com o trabalho da minha comunidade”, disse a presidente Solange Bichara. A Rosas de Ouro ficou em terceiro lugar, seguida por Águia de Ouro e Dragões da Real. As cinco primeiras colocadas participam do desfile das campeãs, nesta sexta-feira.

Comemoração. A emoção contagiou a quadra da Vai-Vai, mesmo debaixo de chuva. Para um público de 7 mil pessoas, foram pedidos 12 mil litros de chope. 

Dos três filhos de Elis, Pedro Mariano foi à quadra e ficou encantado com a vitória. Segundo ele, o título foi merecido por causa do comprometimento de toda a escola. “O que eu vi aqui nos dias em que vim nos ensaios foi uma comunidade apaixonada pela homenageada e querendo cantar o hino feito para ela. Isso foi determinante.”

Em uma rede social, Maria Rita, que estava no Rio para um show, comemorou o título. “Não estou acreditando!”, escreveu. “É o que digo: enquanto ela estiver viva no coração do povo, ela não foi a lugar algum! Salve Dona Elis! Salve mamãe! Salve a Saracura!!!”

A bateria tocou o samba-enredo (Simplesmente Elis - a fábula de uma voz na transversal do tempo), que foi cantado em peso. A apresentadora Ana Hickmann, madrinha de bateria, chegou à festa por volta de 20h30.

Intérprete da Vai-Vai, Marcio Teixeira Moreira, o Marcinho, disse que percebeu que o samba iria emocionar antes mesmo de ser escolhido. “Quando a gente ouviu o samba na disputa, já viu a comoção da comunidade.” 

Inédito. O samba poderá entrar para a história como o primeiro escolhido pela comunidade. Segundo o diretor da ala dos compositores, Rodney Roberto, após a escola amargar o 9.º lugar no ano passado, se decidiu ampliar a participação popular. “Antes só o júri técnico, formado por presidente, vice e outros membros da diretoria, participava. Dessa vez, mais de mil pessoas votaram. O povo não podia estar errado.”

Mais conteúdo sobre:
Carnaval São Paulo Mocidade Alegre Vai-vai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.