Mãe de empresário é morta e enterrada no quintal de casa, no Rio

Idosa estava desaparecida desde o dia 20; rapaz que trabalhava para ela é o principal suspeito do assassinato

FÁBIO GRELLET / RIO, O Estado de S.Paulo

31 Julho 2012 | 03h02

A dona de casa Alpha Dias Kieling, de 76 anos, que estava desaparecida desde o dia 20, foi encontrada pelo filho, anteontem à noite, morta e enterrada no quintal da casa onde ela morava sozinha, em São Conrado, na zona sul do Rio.

Segundo o filho da vítima, o empresário Robert Dannenberg, sócio da Geo Eventos, seu último contato com Alpha foi por telefone, no dia 10, quando ela avisou que iria para a casa da família em Teresópolis, na Região Serrana. Dias depois, alertado por vizinhos que não viam a mulher há dias, Dannenberg foi à casa, que estava fechada e sem sinal de arrombamento. Ele então registrou queixa de desaparecimento na 15.ª Delegacia de Polícia (Gávea), no dia 20.

Sem notícia da mãe, o empresário voltou à casa anteontem e sentiu forte mau cheiro no quintal. Chamou a polícia, que cavou o quintal e encontrou o corpo da mulher, enterrado de forma precária e já em decomposição.

Pelo menos joias, uma bicicleta e um frigobar desapareceram, segundo o filho. O principal suspeito do crime é um auxiliar de serviços gerais que trabalhava havia cinco meses para a vítima e tinha a chave do imóvel. Segundo um segurança da rua, o rapaz é morador da Rocinha e pediu emprego à mulher ao encontrá-la casualmente na rua. Ela o teria contratado sem pedir referências. O rapaz tinha a função de cuidar do jardim e alimentar um cão. A polícia fez buscas por ele ontem, mas o rapaz não foi localizado. Seis pessoas prestaram depoimento ontem, mas por enquanto ninguém foi preso.

A Polícia Civil já obteve as imagens da câmera de segurança da rua onde fica a casa de Alpha. "Nenhuma hipótese será descartada. Vamos ouvir o filho da vítima mais uma vez e esperar o laudo cadavérico para tentar identificar a dinâmica do acontecido, a hora e o dia da morte", disse o delegado Rivaldo Barbosa, da Divisão de Homicídios. O primeiro laudo pericial, com a causa da morte, deve sair amanhã.

Alpha foi enterrada ontem à tarde no cemitério São Francisco Xavier, no Caju, na zona portuária do Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.