Luiz Cavalcanti

Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Instituto Nacional de Meteorologia

Filipe Vilicic, O Estado de S.Paulo

21 Abril 2010 | 00h00

1. Os paulistanos têm a sensação de que o ar está mais seco do que o normal para essa época. Isso é verdade?

O que ocorre é que São Paulo vem de um período de dilúvios. Então, os moradores estavam acostumados ao ar úmido. Por isso, se chocaram com a brusca queda das chuvas e da umidade, algo normal para este mês, de transição para o inverno.

2. E como estará a umidade de São Paulo nos próximo dias?

Hoje e amanhã, há possibilidade de o índice de umidade atingir números menores de 30%, um estado crítico para o organismo. Quando isso ocorre, entramos, então, em uma situação não muito usual para o outono. O ambiente fica parecido com o do inverno.

3. Quando a umidade voltará a crescer?

Deve chover na sexta. Mas vale avisar que isso durará pouco e a tendência é de seca até agosto.

4.Sofremos com isso?

Sentimos um desconforto, uma sensação de tontura. Os olhos ardem, temos dores de cabeça. Consequências que são ainda mais intensas em uma metrópole poluída.

5.Como aliviar esses problemas?

É essencial tomar muita água. Só que é água, viu? Muitos usam a secura como pretexto para uma ou duas cervejas. Álcool só ajuda a ressecar o organismo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.