Linha 9 da CPTM volta a operar parcialmente

De acordo com a empresa, um milhão de passageiros foram afetados pela mobilização

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

13 Junho 2013 | 16h24

SÃO PAULO - A volta para a casa do paulistano deve ser um pouco menos conturbada. O funcionamento da Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) estava previsto para ser reativado às 17h40 desta quinta-feira, 13, após greve que a paralisou ao longo do dia. Os funcionários que trabalham no período noturno já começaram a chegar para ocupar seus postos.

Um milhão de pessoas foram prejudicadas pela greve dos ferroviários, calcula a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Na Linha 9, a circulação dos trens, no entanto, ficará restrita ao trecho entre as Estações Grajaú e Pinheiros. Nesta última, os passageiros podem fazer conexão com o Metrô, pois ali há uma parada da Linha 4-Amarela.

Os intervalos entre cada composição serão de seis minutos, em média, ou seja, maiores do que o normal, de três minutos, informou a CPTM em nota.

Já as Linhas 11-Coral (Luz-Estudantes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana) devem continuar interrompidas. Nesses trechos, ônibus contratados emergencialmente fazem, gratuitamente, percurso parecido ao das linhas.

A CPTM entrou com uma medida cautelar no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) na tarde desta quinta-feira contra o movimento grevista. Decisão da desembargadora do TRT Rilma Aparecida Hemetério obrigava os trabalhadora a manter 100% da operação das 6h às 9h e das 16h às 19h. Nos outros horários, a operação deveria ser de 75%.

Por volta das 15h, cerca de 300 pessoas participaram de uma assembleia dos dois sindicatos que entraram em greve. A reunião foi na frente da Estação da Luz, no centro.

De acordo com o assessor de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana, Rogério Centofanti, a previsão é que a greve seja completamente encerrada após uma audiência no TRT, que se iniciou às 17h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.