Ladrões matam ex-assessor de Lu Alckmin na Lapa

Roberval Andrade Nucci, de 47 anos, era servidor da CPTM em São Paulo; bandidos tentaram roubar sua moto

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S.Paulo

07 Setembro 2016 | 11h29

SÃO PAULO - Dois ladrões atiraram e mataram com um disparo na cabeça um homem na manhã desta quarta-feira, 7, na Lapa, zona oeste de São Paulo, após uma tentativa de assalto. Segundo a Polícia Militar, o crime ocorreu por volta das 6h, entre as Ruas Tito e Francisco Alves. O caso foi registrado no 91º Distrito Policial (Ceagesp) e será investigado pela Delegacia Estadual de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

Os ladrões abordaram Roberval Andrade Nucci, de 47 anos, enquanto ele estava em uma moto. Eles atiraram contra Nucci e fugiram sem levar o veículo.

Em sua página no Facebook, Nucci informava que era funcionário do governo do Estado. O Palácio dos Bandeirantes confirmou a informação e diz que ele trabalhava na Companhia dos Trens Metropolitanos de São Paulo (CPTM).  Ele também já prestou serviços como assistente de cerimonial do Fundo de Solidariedade, presidido pela primeira-dama do Estado Lu Alckmin.

A mulher de Nucci estava com o marido  na hora do assalto e relatou aos policiais que eles não reagiram ao assalto, mas mesmo assim um dos ladrões atirou. Ela não ficou ferida e eles fugiram sem levar nada. A polícia investigará imagens de câmeras de segurança instaladas na rua onde ocorreu o crime. 

Amigos da vítima deixaram mensagens e afirmam que ele estava com uma viagem planejada para Uruguai, Argentina e Chile. "Um cara que sempre respeitou minha família, desde o primeiro momento que nos conhecemos. Era para ter sido meu padrinho de casamento", escreveu um amigo. A irmã, Claudia Nucci, também deixou homenagem em sua página. "A vida levou hoje a pessoa mais incrível. Estou muito triste, mas que deus olhe por ele. Deus só leva os melhores", escreveu. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.