Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Kassab diz que casa que desabou na zona sul era irregular

Mãe e filho morreram no acidente no Jardim Pedreira; moradores protestaram contra presença do prefeito

da Redação, estadao.com.br

06 Abril 2009 | 14h41

O prefeito Gilberto Kassab foi na manhã desta segunda-feira, 6, ao local onde ocorreu um desabamento que deixou duas pessoas mortas e ao menos outras duas feridas, no Jardim Pedreira, zona sul de São Paulo. Segundo o prefeito, o muro de contenção que desabou era irregular. Durante a visita, alguns moradores da região vaiaram o prefeito e protestaram contra sua presença.

 

Veja também:

linkApós temporal, casa desaba e duas pessoas morrem na capital

 

O prefeito disse que acredita na boa fé do dono que construiu o murro de arrimo, mas que a obra não tinha autorização da subprefeitura de Cidade Ademar, que abrange a região. Segundo a subprefeitura, a obra foi construída sem qualquer orientação técnica. Um boletim de ocorrência seria registrado no 80.º Distrito Policial. Kassab determinou o embargo imediato da obra.

 

A subprefeitura de Cidade Ademar também irá averiguar se há mais construções irregulares na rua e depois mandará um relatório para auxiliar no inquérito policial. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, a família das vítimas receberá apoio do poder público.

 

 

O deslizamento de terra teria sido causado pela forte chuva que atingiu a região nas tarde e noite de domingo, deixando o solo encharcado. A casa, localizada na Rua Pontes de Morais, próximo à represa Billings, desabou por volta das 4h30.

 

As vítimas são Efigênia Rodrigues dos Santos, de 64 anos, e um de seus filhos, de 26. Os feridos são um homem de 33 anos, levado ao pronto-socorro local, e uma pessoa não identificada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.