Justiça barra pacote viário na zona leste para a Copa de 2014

O pacote viário prometido pelo governo estadual para a zona leste da capital paulista para a Copa de 2014 foi barrado pela Justiça de São Paulo. Liminar impede a execução das obras que devem facilitar o acesso dos torcedores a Itaquera, onde o Corinthians constrói o estádio que receberá a partida de abertura. A decisão pode inviabilizar a conclusão dos serviços, orçados em R$ 257,7 milhões, antes do Mundial.

O Estado de S.Paulo

14 Julho 2012 | 03h05

A suspensão foi obtida pelas empresas integrantes do consórcio que ficou em segundo lugar na licitação. As construtoras Serveng Civilsan e Construcap entraram na Justiça contra a homologação do resultado por classificarem os preços vencedores como inexequíveis. Ambas dizem que o consórcio Vizol, formado por OAS e S/A Paulista, pratica valores abaixo de mercado e, por isso, venceu a concorrência.

Serão construídas novas alças de ligação entre as Avenidas Jacu-Pêssego e José Pinheiro Borges, que é a extensão da Radial Leste, e criadas duas avenidas: uma de ligação norte-sul, entre as Avenidas Itaquera e José Pinheiro Borges, e outra de articulação com a Avenida Miguel Ignácio Curi.

Responsável pelo pacote, a empresa Desenvolvimento Rodoviário (Dersa) informa que a diferença de preço entre o primeiro e o segundo colocados foi de 0,6%. Para o presidente Laurence Casagrande Lourenço, trata-se de uma briga jurídica entre empreiteiras. A Dersa já recorreu. / ADRIANA FERRAZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.