Julgamento de acusado de assassinar rapper Sabotage é adiado

Previsto para esta quarta, 28, júri foi cancelado devido à ausência de uma testemunha considerada imprescindível pela acusação

Eduardo Roberto, do estadão.com.br

28 Abril 2010 | 16h58

O julgamento de Sirlei Menezes da Silva, acusado de assassinar o rapper Mauro Mateus de Santos, conhecido como Sabotage, foi adiado para o próximo dia 12 de junho.

 

Previsto para começar às 13h desta quarta-feira, 28, o júri foi cancelado a pedido do Ministério Público, e a juíza Fabíola Oliveira Silva, do 1º Tribunal do Júri de São Paulo, transferiu a data da sessão devido à ausência de uma testemunha considerada imprescindível pela acusação.

 

O crime ocorreu no dia 24 de janeiro de 2003, na Avenida Abraão de Morais, no bairro da Saúde. Sirlei teria sido o autor dos quatro tiros que mataram o rapper. Sabotage, um ex-interno da Febem, foi duas vezes indiciado, uma por porte de arma e outra por tráfico de drogas.

 

Sabotage começou sua carreira com um disco solo e fez parcerias com importantes nomes do Hip-hop nacional como RZO, SP Funk, Rappin' Hood, entre outros. Fez participações no cinema, nos filmes O Invasor, de Beto Brant, e Carandiru, de Hector Babenco. Um álbum póstumo está em fase de produção e deve ser lançado ainda este ano.

Mais conteúdo sobre:
Sabotage julgamento adiado Sirlei hip-hop

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.