Assine o Estadão
assine

São Paulo

SÃO PAULO

Jovem de 14 anos morre após ser atropelada por carro em fuga em SP

A adolescente e um irmão de 11 anos foram atingidos no Capão Redondo por um criminoso que tentava fugir em alta velocidade

0

O Estado de S.Paulo

06 Março 2016 | 16h05

SÃO PAULO - Uma adolescente de 14 anos morreu após ser atropelada por um veículo em fuga no Capão Redondo, zona sul da capital paulista, na tarde deste sábado, 5. O carro era conduzido por um assaltante, que está foragido. O irmão da garota, um jovem de 11 anos, também foi atingido e fraturou o pé.

As vítimas foram atropeladas por volta das 14h, na Rua Otusco, esquina com a Gastão Raul Fourton Bousquet. O criminoso tentava fugir em alta velocidade com um carro roubado, um Honda CRV, de cor prata, mas subiu na calçada, atingiu os dois irmãos e fugiu. O veículo seria abandonado na Rua Outiz, a pouco mais de um quilômetro do local do crime.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados para socorrer as vítimas. Os jovens foram encaminhados ao Hospital M'Boi Mirim, também na zona sul, mas a menina não resistiu aos ferimentos.

A ocorrência teve início na Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, na região do Campo Limpo, a cerca de cinco quilômetros do local do atropelamento. Aos policiais, o motorista do Honda CRV afirmou estar parado em um semáforo no momento em que foi surpreendido por um criminoso a pé.

O assaltante teria sacado uma arma da mochila e exigido que a vítima descesse do carro. Ele também roubou dois celulares, uma carteira de habilitação e R$ 250 do motorista, segundo informações da Polícia Civil. Após localizar o veículo na Rua Outiz, o carro foi conduzido para perícia e liberado para o proprietário, informa a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

A Polícia Civil e Polícia Militar rastrearam um dos celulares roubados e o localizaram na Rua Professor Orestes Rosolia, na região do Capão Redondo. Segundo a SSP, o aparelho estava com Talita Cumi, de 19 anos. Ela teria confessado que o próprio namorado Lucas do Prado, de 20 anos, comprou o celular por R$ 200 de um conhecido. Prado teria confirmado a versão.

A polícia também encontrou outros três celulares com o casal e prendeu os dois suspeitos por receptação. Os aparelhos foram apreendidos e encaminhados para o Instituto de Criminalística (IC). O assaltante, no entanto, continua foragido. O caso segue em investigação e foi registrado no 89º Distrito Policial (Portal do Morumbi), como homicídio qualificado, roubo, atropelamento e apreensão e entrega de veículo.

Mais conteúdo sobre:

Comentários