Iphan autoriza anexo para o MAM do Rio

PATRIMÔNIO

, O Estado de S.Paulo

16 Abril 2010 | 00h00

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) autorizou ontem a segunda intervenção no terreno do Museu de Arte Moderna do Rio (MAM) desde a conclusão de seu prédio principal, em 1968. A decisão do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural permite a construção de um anexo a 200 metros do bloco de exposições para abrigar o acervo do artista plástico e marchand Marcantonio Vilaça. O edifício de dois andares seria construído na área do Parque do Flamengo, tombado pelo Iphan. Segundo o projeto do arquiteto Glauco Campelo, será erguido um prédio de 2.632 metros quadrados, com estacionamento subterrâneo, sala de exposições, biblioteca e espaço para cursos. O prédio do MAM foi idealizado pelo arquiteto Affonso Eduardo Reidy, em 1958, e erguido dentro do parque projetado por Burle Marx e tombado em 1965.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.