1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Investigador da Corregedoria da Polícia Civil espanca lojista

- Atualizado: 15 Fevereiro 2016 | 09h 00

Policial teria defendido consumidora que queria dinheiro de volta; SSP diz que imagens mostram ‘claramente atitude criminosa’

Destacado na Corregedoria da Polícia Civil para fiscalizar e investigar crimes praticados por integrantes da corporação, o investigador José Camilo Leonel, de 51 anos, foi flagrado por câmeras de uma loja de tapetes nos Jardins, zona sul da capital, espancando o proprietário e apontando uma arma contra ele. 

O caso foi mostrado neste domingo, no Fantástico, da TV Globo. As agressões aconteceram na Trabiz Tapetes, que fica na Avenida Brasil. No dia 21 de janeiro, a estudante Iolanda Delce dos Santos, de 29 anos, foi até a loja exigir que fosse devolvido o valor pago por um tapete persa comprado em dezembro. Ela decidiu devolver o objeto.

O dono da loja, Navid Rasolifard Saysan, propôs dar um vale-compras. Como os dois não chegaram a um acordo, Iolanda saiu dizendo que iria chamar a polícia. O investigador Leonel apareceu minutos depois e exigiu que o comerciante atendesse ao pedido dela. Houve então discussão, seguida pelas sequência de agressões.

O proprietário, os funcionários e a cliente foram levados até a Corregedoria para registrar a ocorrência. Lá, Leonel disse que estava passando pela avenida quando atendeu ao “apelo” de Iolanda. Ele entrou armado porque pensou que um assalto estaria em curso no local, mas eram Iolanda e Saysan discutindo. O investigador afirmou que sugeriu apresentar o caso na delegacia, mas, como o comerciante recusou, foi “obrigado a usar a força física”. 

A advogada do comerciante, Maria José da Costa Ferreira, informou que fez uma representação na Corregedoria e no Poder Judiciário contra o investigador. Iolanda não quis comentar o caso. A Secretaria da Segurança Pública disse que vai investigar o policial pelas agressões, por abuso de autoridade e uso da viatura durante as férias. Disse ainda que as imagens demonstram “claramente a atitude criminosa do investigador” e que nesta segunda-feira, 15, ele terá de entregar arma e distintivo. Ainda de acordo com a pasta, também será instaurado inquérito contra Iolanda por incitação a crime.

O investigador José Camilo Leonel, de 51 anos, foi flagrado em uma loja de tapetes nos Jardins, zona sul de São Paulo, espancando o proprietário

O investigador José Camilo Leonel, de 51 anos, foi flagrado em uma loja de tapetes nos Jardins, zona sul de São Paulo, espancando o proprietário

  • Tags:
Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX