Invasão relâmpago de prédio termina com desocupação pacífica no Bexiga

Após conversa com a PM, cerca de 300 pessoas, supostos moradores de cortiços, deixaram o local

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

17 Dezembro 2011 | 05h12

SÃO PAULO - Pelo menos 100 famílias ligadas à Unificação das Lutas de Cortiço (ULC) realizaram uma invasão relâmpago, na madrugada deste sábado, 17, em um prédio residencial abandonado, na altura do nº 230 da Rua dos Franceses, no bairro do Bexiga, região central da capital paulista.

 

Cerca de 300 pessoas ocuparam o imóvel à 0h30. PMs da 1ª Companhia do 11º Batalhão foram acionados à 1h09 por testemunhas que ligaram para o 190 informando sobre invasão de domicílio. Às 2h30, todos os invasores resolveram sair do prédio e temiam por uma ação mais enérgica da PM.

 

"Nós resolvemos descer e estamos aqui na rua, em frente ao prédio. Os policiais ameaçam jogar spray de pimenta nas pessoas", disse naquele instante a diarista Merabi Pereira Santana, uma das que coordenavam as famílias. "Nós não trazemos crianças e idosos neste tipo de ação", acrescentou.

 

Apesar de isolada, a ação das famílias, segundo Merabi, teve como objetivo chamar a atenção dos governos municipal e estadual para a necessidade de desapropriação de prédios abandonados na região central para que sejam construídas moradias populares às famílias carentes.

 

Após uma conversa com a PM, os invasores resolveram deixar o local e não tinham intenção de retornar tão cedo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.