Assine o Estadão
assine

São Paulo

SÃO PAULO

Incêndio atinge shopping no Brás em São Paulo

Ainda não há informações sobre vítimas no local, mas um dos bombeiros machucou a perna durante o combate; fogo começou por volta das 9h da manhã

0

Bruno Capelas,
O Estado de S. Paulo

12 Março 2016 | 11h30

SÃO PAULO - Um shopping popular pegou fogo na manhã deste sábado no Brás, região central do São Paulo, e a fachada desabou. O incêndio começou por volta das 9h da manhã no Shopping Family Magazine. Às 15h, os bombeiros ainda combatiam as chamas, sem previsão para o término do combate. Ruas no entorno tiveram de ser isoladas.

Um bombeiro ficou ferido de forma grave ao combater o incêndio, quando uma viga de madeira desabou em sua perna. O oficial foi socorrido após 40 minutos e levado ao hospital das clínicas, mas passa bem. Ainda não há informação sobre vítimas no local. O Corpo de Bombeiros aguarda o fim do combate às chamas no piso principal para verificar o subsolo da construção.

O capitão Palumbo, do Corpo de Bombeiros, não descartou a possibilidade de que haja alguma vítima. Mas lojistas relataram que antes do fogo começar houve muita fumaça, o que assustou as pessoas e, por isso, acredita-se que todas tenham conseguido sair. De acordo com o oficial, o prédio, com três pisos e 400 lojas, não possuía equipamentos de segurança nem brigada de incêndio. O imóvel, diz ele, está em situação irregular junto ao Corpo Bombeiros. A última vistoria tinha sido em 2009. Na ocasião, o subsolo, considerado o local mais crítico no momento, era identificado como garagem. Hoje tem 120 lojas ali. Se houver alguma vítima, diz Palombo, será ali. Ao todo, 45 viaturas e 130 homens dos bombeiros foram mobilizados. 

O primeiro combate às chamas foi feito pela brigada da Feira da Madrugada, por volta das 9h da manhã.  "Três pessoas subiram em cima do muro (da Feira da Madrugada) pedindo socorro. Foi aí que vimos as chamas", disse o comerciante Manoel Sabino. "Depois de socorrê-los, concentramos nossos esforços para rescaldar o muro, mas ele acabou desabando." Gestor do consórcio que administra a Feira da Madrugada, Elias Gileno disse que não houve prejuízo para os cerca de 4 mil boxes da feira.

As causas do incêndio ainda serão investigadas. O que se sabe é que a intensidade das chamas foi aumentada pela quantidade de materiais como tecidos, plásticos e componentes eletrônicos, presentes nas mercadorias vendidas nas lojas.

O Shopping Family Magazine fica na Rua Monsenhor Andrade, 879, em uma área central do bairro, nas proximidades da recém-reaberta Feira da Madrugada. Após uma licitação feita pela Prefeitura de São Paulo, um consórcio deve administrar o local pelos próximos 35 anos. No período em que o tradicional espaço de compras ficou fechado, o Family tornou-se uma opção para lojistas populares.

Interdições. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) teve de bloquear o acesso pela Rua São Caetano, a chamada Rua das Noivas. A medida complicou o trânsito nas imediações. O acesso passou a ser feito te pela Avenida Cruzeiro do Sul e pela Rua Hannemann.

Foram feito quatro bloqueios nos seguintes cruzamentos: Rua Monsenhor com Rua João Teodoro, Rua João Caetano com Avenida do Estado, Rua João Jacinto com Rua João Teodoro e Rua Henrique Dias com Rua Rodrigo Santos.

Mais conteúdo sobre:

Comentários