Imagem rara de santa some de altar

Ladrões quebram janela de igreja na Bahia e roubam peça feita há cerca de 400 anos

ELIANA LIMA , ESPECIAL PARA O ESTADO , SALVADOR, O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2011 | 03h04

A imagem de Nossa Senhora da Piedade, padroeira da cidade de Itaparica, ilha situada na Baía de Todos os Santos, na Bahia, foi furtada na madrugada da anteontem da igreja que leva o nome da santa. Feita no século 17, a imagem é considerada rara. A polícia não tem pista sobre os assaltantes.

Segundo informações policiais, os ladrões quebraram a janela lateral do templo e levaram a peça criada há cerca de 400 anos. O sumiço da imagem foi notado por uma paroquiana, ao chegar logo cedo para rezar.

Ela teria se ajoelhado, como de costume e, ao se voltar para o local onde ficava a santa, deparou-se com o lugar vazio.

Em série. O furto foi o segundo do tipo ocorrido apenas nesta semana na Bahia. Na madrugada de terça-feira, quatro homens invadiram a Igreja de Nossa Senhora do Bonfim, no distrito de Nagé, município de Maragojipe, a 155 quilômetros de Salvador, e levaram quatro imagens barrocas: uma de Nossa Senhora de Santana, duas de Nossa Senhora do Livramento e uma outra de Nossa Senhora do Rosário.

O que a polícia sabe até agora é que os quatro suspeitos chegaram ao local em um veículo na madrugada, por volta das 3 horas. Todos trajavam macacões azuis. Este foi o terceiro ataque a imagens e objetos do templo.

Segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Bahia é o segundo Estado onde mais peças de arte sacra são roubadas no Brasil - fica atrás apenas de Minas Gerais. Ainda de acordo com dados do instituto, mais de 138 obras estão desaparecidas em todo o Estado em razão de furtos. Em março do ano passado, 34 das 41 peças sacras da Igreja de São Lourenço, também em Itaparica, foram furtadas e até ontem não haviam sido localizadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.